quinta-feira, outubro 21, 2010

Vestígios

.
.
.




Ela andava pelos sítios
como se estivesse parada.
Tropeçava nas casas que queriam habitá-la
e o olhar errava para lá das janelas
à procura de vestígios do seu nome.
Pouco a pouco foi partindo
como tinha chegado, à pura sede,
com ninhos de andorinha a cair dos beirais,
sem outras emoções. Nómada, foi viver
noutros lugares.
Chora ainda de fora
para dentro e quando passa pelas casas,
tropeçando, as janelas abrem-se sozinhas,
em silêncio, com a mansidão das mães.


#46. José Pedro Croft, fragmento de instalação (esculturas).

7 comentários:

Pilar e Marga disse...

Parabens pelo quarto aniversário de Certos Sons e obrigada por esta prenda.

Victor L. disse...

Obrigado, Pilar e Marga, pela lembrança e pelos parabéns.

papoila disse...

está uma beleza, na estética e na sensibilidade...és um amor

paulo disse...

Obrigado pelo seu comentário, Victor.

pilar disse...

Parabéns!!! já são 5.

patas disse...

Gosto tanto!! Patas

pilar disse...

Hoje e sempre, à espera de mais um.